CORONAVÍRUS: SEU EGOÍSMO PODE MATAR

A pandemia de Sars-Cov-2 tornou uma característica humana claramente visível: o egoísmo. O “eu em primeiro lugar” parece ser uma mentalidade comum em tempos de quarentena. Apesar dos inúmeros apelos oficiais para os cuidados necessários do controle da pandemia, infelizmente, nossa realidade é desastrosa e impactante!!

O egoísmo nunca pode ser considerado bom, já que ele sempre está ligado a prejudicar o outro. Não há problema nenhum em pensar em si, em olhar para o que realmente importa e tentar resolver. O problema é que as pessoas costumam confundir amor-próprio com egoísmo.

O balanço entre pânico e inércia é difícil de acertar, pois nunca vivemos uma situação assim. Mas o importante é que todo mundo reconheça: desta vez não é como nas últimas vezes. Não é dengue, nem H1N1, nem febre amarela, e precisamos estar dispostos a mudar radicalmente nossos modos de vida – e talvez até o jeito que pensamos sobre a sociedade em que vivemos. E a razão, provavelmente, não é para proteger a si mesmo, mas para ajudar a sociedade como um todo e as pessoas mais frágeis e expostas.

É HORA DE PENSAR NOS OUTROS DE FATO!!

É socialmente irresponsável – uma negligência absurda – dizer e pensar “isso não vai me afetar”, “eu não vou mudar a minha vida por causa disso” ou “não faço parte de grupos de alto risco, então estou de boa”.

É responsabilidade de todos levantar nossas vozes quando vemos esse tipo de discurso e corrigi-lo, fechar os olhos para esse tipo de individualismo agora também é contribuir para sua existência.

Enquanto escrevo isso, vários novos casos vão sendo confirmados, município, estado e país, com o novo coronavírus (e muito mais gente assintomática está andando nas ruas).

O número por aqui vai aumentar dramaticamente nos próximos dias e a pressão no sistema de saúde também.

O único método que temos para conter os estragos e as mortes é a conscientização em reduzir o contato social – e isso é algo que todos nós podemos fazer.

Mas o comportamento da maioria das pessoas, na verdade: ele prefere viver negando os fatos até que alguém próximo ou ele mesmo tenha contato com o vírus. O problema é que se todo mundo espera para ter contato com o vírus para tomar medidas preventivas, elas já não serão mais preventivas. Já era.

Mas qual é o efeito de tudo isso? O vírus vai se espalhar de qualquer forma, né? Vai, A DIFERENÇA ESTÁ NAS TAXAS DE MORTALIDADE!

Estamos juntos nisso, goste você ou não. Agora temos um inimigo maior em comum.

SEU APOIO É MUITO IMPORTANTE NESTE MOMENTO CRÍTICO!

Compartilhar:
×