Campo Grande terá competição de Free Fire e Clash Royalle com prêmio de R $ 4,5 mil

As inscrições para a 1 ° edição dos Jogos Eletrônicos Campo-grandenses podem ser feitas entre os dias 17 e 30 de setembro. Os indicados podem se inscrever pelo site https://www.jogosvirtuaispmcg.com.br.

O jogador que garantir o primeiro lugar irá receber o prêmio e o prêmio de R $ 4,5 mil; o segundo lugar receberá uma premiação de R $ 3 mil; terceiro lugar R $ 1 mil e quarto lugar R $ 500.

Os jogos escolhidos para o campeonato foram Free Fire e Clash Royalle. Uma competição terá a primeira fase feita de forma remota, aos sábados e domingos do mês de outubro.  

Últimas notícias

Apenas o capitão deve realizar a inscrição e cada vez deve ser composto por 4 jogadores e mais 1 reserva, totalizando 5 participantes por tempo.

Os grupos serão divididos na categoria A (modalidade escolar), dos 14 aos 17 anos; Categoria B serão para estudantes dos 7 aos 13 anos e a categoria livre, jogadores a partir dos 18 anos.

Para participar do campeonato nas modalidades escolares, o estudante deve estar matriculado em uma escola regular, de tempo parcial ou integral, ter um bom desempenho escolar e disciplinar. Também é preciso que o responsável tenha consentimento.

Compartilhar:

Naviraí-Grupo JChagas inaugura a maior Usina Solar privada do Estado!

Preocupados com o desenvolvimento sustentável do planeta, o Grupo JChagas e a Geração Solar inauguram neste domingo, dia 29 de agosto de 2021 a maior Usina Fotovoltaica privada do estado de Mato Grosso do Sul.

Um projeto grandioso, localizado na fazenda Guadalupe em Naviraí, com uma potência de mais de 2,23 MwP e produção de 3.197.082 Kwh por ano, o suficiente para abastecer o equivalente a 1.100 casas de médio padrão. Tornando o Grupo JChagas e suas empresas: Fogo Atacadista e Supermercados Chama autossuficientes em energia elétrica.

“O meio ambiente é uma pauta da nossa empresa, queremos e acreditamos que cada um fazendo sua parte no mundo, teremos um mundo melhor para nossos filhos, nossos netos. O grande investimento neste ano do Grupo é a Usina Solar JChagas, e ele só foi possível através de parceiros: a Sicredi no financiamento e a Geração Solar na execução. Esse investimento nos traz competitividade no mercado, melhora os números da empresa, consequentemente gera mais investimentos e geração de empregos.” diz Fábio Chagas, diretor do Grupo JChagas.

A Sicredi Centro-Sul MS disponibiliza linhas de crédito com taxas justas e uma parceria de verdade, fazendo a diferença na vida financeira das pessoas e das empresas. Além disso, a Cooperativa é ciente da capacidade de apoiar o desenvolvimento sustentável por meio da oferta de soluções financeiras e buscando identificar oportunidades para a criação e o aprimoramento de produtos com um olhar para a sustentabilidade.

“A Sicredi Centro-Sul MS, por sua natureza cooperativista, tem a sustentabilidade na sua essência e busca disponibilizar estas soluções para os seus associados”, explica Giorgio Martins Bonato, diretor executivo da Sicredi Centro-Sul MS. “As fontes alternativas de energia atendem as necessidades das pessoas, preservando os recursos naturais. A tendência é pensarmos cada vez mais em soluções que sigam esse conceito”, acrescenta o diretor.

O presidente da Sicredi Centro-Sul MS, Sadi Masiero, afirma que esta iniciativa reforça o compromisso com a comunidade e com a natureza. “Este projeto mostra que colocamos cada vez mais os objetivos econômicos, sociais e ambientais em equilíbrio, promovendo a prosperidade para os nossos associados, para a comunidade e para o nosso planeta”.

O projeto leva a assinatura da Geração Solar. Com mais de 1.500 instalações a empresa é líder e pioneira em Mato Grosso do Sul.

“Foi um projeto todo desenvolvido com foco em qualidade, desde a escolha dos fornecedores, painéis, inversores e cabeamentos. Nosso estado vem crescendo em potência instalada de Energia Fotovoltaica, esse projeto soma nos números do nosso estado e começa a ter mais destaque no âmbito nacional. A Energia Solar tem um grande benefício que não é só o financeiro, ela também contribui muito com o nosso meio ambiente” acrescente Weslei Elias, Sócio Proprietário da Geração Solar.

Energia solar é a chave para um futuro sustentável, um futuro melhor para as próximas gerações. A Geração Solar ainda é especialista em Usinas Solares em fazendas. Os projetos garantem rentabilidade para os proprietários.
Vale destacar, ainda, o “Selo Verde”, concedido para empresas ou instituições públicas e privadas que consumem um valor mínimo anual de energia e contribuem com o meio ambiente.

 

Compartilhar:

WhatsApp: saiba como enviar fotos e vídeos que só podem ser visualizados uma vez

Recurso é liberado a usuários que estejam com o aplicativo atualizado

 

A partir dessa semana, o WhatsApp começa a liberar aos usuários novo recurso que permite enviar fotos e vídeos que podem ser visualizados somente uma vez. Para utilizar novidade é necessário estar com o aplicativo atualizado.

A empresa tem como objetivo aumentar a privacidade do usuário que não desejar manter arquivos expostos aos contatos.

Como enviar foto e vídeo que some no Whatsapp?

Após selecionar o arquivo, basta tocar sobre o ícone “1” antes de enviá-lo. Assim, eles irão desaparecer automaticamente depois de serem visualizados por seus contatos.

Esse tipo de arquivo exibe o ícone junto à mensagem e só pode ser visualizado quando o destinatário seleciona “Foto” ou “Vídeo”.

Após abrir o arquivo, esses termos são substituídos por “mensagem aberta” e, em seguida, desaparecem.

A empresa garante que esse tipo de arquivo também conta com a criptografia de ponta a ponta, impedindo o acesso ao conteúdo por terceiros.

Compartilhar:

Governo de MS estende contratos de R$ 23 milhões da Sefaz com empresas de tecnologia e informática

O governo estadual aditou dois contratos da Sefaz (Secretaria de Estado de Fazenda) com empresas de tecnologia da informação e informática. Os vínculos somam R$ 23,2 milhões e foram estendidos até 19 de dezembro de 2021.

Conforme publicado na edição de hoje (27) do Diário Oficial do Estado, foram aditados contratos da Sefaz com a PSG Tecnologia Aplicada Ltda, cujo valor atualizado é de R$ 13,3 milhões; e com a Geoi2 Tecnologia da Informação Ltda, fixado em R$ 9,9 milhões anuais.

O vínculo com a PSG foi aditado pela quinta vez, já com a Geoi2 passou pelo quarto aditamento. As informações constam no Portal da Transparência.

O titular da Sefaz, Felipe Mattos de Lima Ribeiro, assinou os termos aditivos. Pela PSG, a representante foi Daniela de Oliveira Rodrigues. Pela Geoi2, Ricardo Souza de Andrade.

Os dois contratos foram firmados em 2017, voltados à prestação de serviços de informática em demandas de TIC (Tecnologia da Informação e Comunicação).

A PSG é investigada pela Polícia Federal no âmbito da Operação Lama Asfáltica. O proprietário da empresa, Antônio Celso Cortez, foi preso em outra operação, a Vostok. Ele é apontado pelas investigações como emissário do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) no recebimento de propina paga pela multinacional em troca da concessão de benefícios fiscais.

Governo rescinde contrato após firmar outro, mais caro

Além dos aditamentos, o Diário Oficial do Estado de hoje trouxe a rescisão de contrato da Sefaz com a Imagetech Tecnologia em Informática Ltda. O vínculo havia sido firmado em 2019, no valor de R$ 1,4 milhão, para serviços de solução envolvendo tráfego em redes.

Assinada por Felipe Mattos e Ricardo Souza de Andrade — o mesmo da Geoi2 —, a rescisão saiu no dia seguinte à publicação de um novo contrato da Sefaz com a Imagetech, este no valor de R$ 2,2 milhões. O novo acerto envolve desenvolvimento de soluções em hardware, software e também em tráfego em redes.

Compartilhar:

Tremores em Marte revelam anatomia do interior do Planeta Vermelho

Ondas sísmicas de terremotos detectados pela sonda robótica InSight da Nasa ajudaram cientistas a decifrar a anatomia de Marte, incluindo as primeiras estimativas sobre o grande núcleo de metal líquido do planeta, a espessura de sua crosta, e a natureza de seu manto.

As descobertas reveladas na quinta-feira iluminam o que era antes um entendimento pobre sobre a estrutura interna do vizinho menor da Terra, e proporcionam algumas surpresas, além da confirmação de que o centro do Planeta Vermelho é derretido.

A sonda InSight, que pousou no planeta em 2018 para começar a primeira missão de estudo do interior profundo de Marte, já detectou mais de 700 tremores, a maior parte deles moderados.

Ondas geradas pelos tremores variam em velocidade e tamanho ao atravessarem diferentes materiais dentro de um planeta. Dados do sismógrafo sobre mais de 30 tremores de Marte permitiram que o interior do planeta estivesse em foco.

“A real importância dessas descobertas é que, pela primeira vez, nós realmente temos medidas de dimensões – tamanhos – dos blocos fundamentais do planeta Marte”, disse o geofísico planetário Bruce Banerdt, do Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa, principal investigador da missão da InSight.

“Antes disso, tudo o que tínhamos eram comparações com a Terra, cálculos teóricos e inferências indiretas de outras observações como vestígios de isótopos químicos de meteoritos marcianos”, acrescentou Banerdt.

O núcleo de Marte, a camada geológica no centro do planeta, tem 3.660 quilômetros de diâmetro, medida maior do que se pensava. Isso sugere que o núcleo, composto em sua maioria por ferro e níquel, é menos denso do que anteriormente conhecido, com elementos mais leves como enxofre, oxigênio, carbono e hidrogênio representando uma proporção inesperadamente grande da composição.

Compartilhar:

Xiaomi x Apple: empresa chinesa se torna a 2ª maior fabricante de smartphones

A Xiaomi assumiu o lugar da Apple e ficou na 2ª posição de maior fabricante de smartphones do mundo. A fabricante chinesa encerrou o 2º trimestre do ano com participação de 17% no mercado mundial.

Segundo o Estado de S. Paulo, atrás dela está a Samsung, que detém 19% dos negócios. Já a Apple, teve percentual de 14%. Em relação às vendas, em comparação a 2020, Xiaomi também registrou um aumento de 83%. A Samsung teve crescimento de 15%, e a Apple apenas de 1%.

Ainda conforme a reportagem, o mercado mudou em razão do enfraquecimento da Huawei, que foi afetada por sanções impostas pelos Estados Unidos.

A fabricante, que já esteve na 2ª posição entre as maiores do mundo, agora não aparece nem entre as cinco mais potentes.

Compartilhar:

Leilão do 5G deve movimentar R$ 44 bilhões em investimentos e outorgas

O leilão do 5G deve movimentar R$ 44 bilhões entre investimentos e outorga, informou a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) ao Tribunal de Contas da União (TCU).

Se o governo não tivesse imposto compromissos de investimento no edital, esse seria o montante que as empresas teriam de pagar pelo direito de explorar as faixas de frequência para fornecer a tecnologia nos mais de 5,5 mil municípios do País.

Entre os compromissos de investimento listados no edital estão a construção de uma rede privativa de uso exclusivo do governo e um projeto para conexão da Região Norte, que custariam R$ 2,5 bilhões.

A limpeza da faixa e a migração dos canais satelitais que usam a frequência para transmissão de TV parabólica, por sua vez, teriam custo de R$ 3 bilhões.

Já a cobertura de todos os municípios com 5G, a instalação de backhaul e de novos equipamentos, além das redes de 4G em rodovias federais, por sua vez, somariam R$ 30 bilhões.

Todos esses valores serão deduzidos do valor da faixa, de forma a reduzir o valor da outorga, que seria de R$ 44 bilhões. O valor final ainda será definido.

Acompanhe as últimas notícias

Os valores estão previstos em documentação enviada ao Tribunal de Contas da União (TCU) e constam em comunicado do órgão sobre o cronograma da análise do processo.

Pelos números apresentados, as faixas de frequência de 700 MHz, 2,3 GHz e 3,5 GHz valem R$ 38 bilhões, enquanto a faixa de 26 GHz, a única sem compromissos, custaria R$ 6 bilhões.

A previsão é que a área técnica entregue o parecer sobre o edital do 5G ao relator do processo, ministro Raimundo Carreiro, em 8 de agosto.

O julgamento está previsto para o dia 18, às 10h, em reunião extraordinária.

A data foi informada ontem, 14, pelo ministro das Comunicações, Fábio Faria, e confirmada pelo TCU.

O ministro afirmou que o relator do processo no TCU se comprometeu a acelerar o rito de análise do processo para permitir a votação ainda em agosto.

Segundo o ministro, após a análise, o edital será enviado à agência reguladora em até cinco dias, e a Anatel deve publicá-lo em até sete dias.

LOTES

De acordo com os dados em comunicado do TCU, serão ofertados 67 lotes, abrangendo quatro faixas de frequência diferentes, o que equivale, na prática, a quatro licitações independentes.

O edital prevê que as empresas vencedoras deverão fornecer 5G em todos os Estados brasileiros.

Ontem, Faria afirmou que as próprias empresas de telecomunicações têm garantido que as obrigações para levar a tecnologia para todas as capitais no ano que vem estão mantidas.

No comunicado, o TCU alegou que a demora para concluir a análise do processo seria responsabilidade do próprio governo.

Apesar de a Anatel ter iniciado o envio de documentos à corte de contas ainda em março deste ano, as informações estavam incompletas e faltavam dados considerados essenciais para a avaliação do processo.

A ausência de informações foi informada à agência reguladora e ao Ministério das Comunicações em diversas reuniões técnicas, segundo o TCU.

As informações completas, de acordo com a corte de contas, somente foram encaminhadas pelo governo em 25 de junho, com 52 alterações nos estudos de precificação das faixas de frequência e dos compromissos de investimento.

“Parte dessas modificações é de alta relevância e de alto impacto para precificação dos ativos a serem licitados, tais como as modificações feitas em diversas premissas de receita e investimentos para a faixa de 3,5 GHz, a modificação da metodologia de cálculo dos compromissos associados a essa faixa e a inserção de estimativas de receita, investimentos e demanda associados ao serviço 5G para as faixas de 700 MHz e 2,3 GHz”, explicou o TCU.

Compartilhar:

Softplan Planejamentos vai prestar serviços de informática à PGE-MS por R$ 2 milhões

A empresa Softplan Planejamentos e Sistemas Ltda foi contratada para prestar serviços de informática à PGE-MS (Procuradoria-Geral do Estado), pelo valor de R$ 2.028.799,48.

Conforme o extrato publicado nesta segunda-feira (5), no Diário Oficial do Estado, a empresa vai prestar serviços de sustentação, garantia de Evolução Tecnológica e Funcional (GETF) e Suporte Técnico Personalizado, serviços de Desenvolvimento e Outras Atividades – Sob Demanda de 12 meses, do Sistema SAJ/Procuradorias.

O prazo de vigência do contrato é de 12 meses, a contar do dia 24 de junho. Não é a primeira vez que a empresa de Santa Catarina vence pregão da PGE. Em fevereiro do ano passado, a Procuradoria-Geral renovou contrato de R$ 1,8 milhão com a Softplan para prestar o mesmo serviço designado acima.

Conforme o Portal da Transparência, a Softplan presta serviços à PGE pelo menos desde 2009. Em 2019, o contrato celebrado com a empresa teve valor de R$ 1.109.446,88.

Compartilhar:

Febre do momento, ‘Pix de R$ 1’ pode ser golpe, esquema de pirâmide e até roubo de dados

Os grupos de Pix por R$ 1 real no WhatsApp estão se tornando febre nas redes sociais. No entanto, a Polícia Civil de Mato Grosso do Sul alerta para risco de golpe. Aqueles que decidem participar em busca de dinheiro fácil podem acabar caindo em um esquema de pirâmide financeira ou, ainda pior, podem ter dados pessoais e bancários roubados.

Os convites surgem pela internet. Geralmente são ofertas tentadoras para ganhar uma renda extra praticamente sem esforço. Os golpistas, como na maioria das vezes, convencem a vítima a ‘investir’ em uma oportunidade única de lucro fácil. Desta forma, oferecem a possibilidade de ingressar em um grupo ‘vip’ a partir do pagamento via PIX.

O valor geralmente é de R$ 1, mas pode chegar até R$ 5 em alguns casos. O interessado então paga ao administrador do grupo via transferência bancária e, uma vez com a transação consolidada, é adicionado ao grupo na condição de administrador, para que possa convidar mais participantes que irão lhe pagar. Assim, as pessoas ficam tentadas a entrar em mais grupos e enviar cada vez mais convites, até que não haja mais como todos que receberem.

No entanto, a Polícia Civil alerta para os riscos dessas operações. O delegado João Eduardo Davanço, titular das Depacs (Delegacias de Pronto Atendimento Comunitário) de Campo Grande, disse que ainda não foram registrados boletins de ocorrência envolvendo casos do tipo na capital, mas afirma que não ficaria surpreso se as primeiras denúncias surgirem nos próximos dias.

Como é um esquema relativamente novo, ainda não houve tempo suficiente para que haja uma saturação, até porque leva tempo para que os grupos fiquem cheios e novos sejam criados. “É aquela velha história, quem ficar por último vai acabar no prejuízo. Em certo ponto, o sistema [de pirâmide] tende a ficar insustentável e não haverá pagamento para todos”, pontua.

Segundo ele, caso seja comprovada a existência do esquema de pirâmide, os envolvidos podem ser enquadrados na Lei 1.521 de 1951, que versa sobre os crimes contra a economia popular. Ele pontua ainda que apesar do valor para participar parecer pequeno, o risco maior vem por conta da possibilidade de exposição de dados pessoais e bancários, a exemplo do telefone e os próprios dados do PIX. Tudo pode ser um gatilho para clonagem de contas e acessos indevidos.

“[…] é algo que chama a atenção pelo lucro fácil, mas historicamente já temos visto vários casos de pirâmide. São falsas facilidades que ao longo do tempo acabam se desmistificando e resultando em prejuízo. O que a polícia orienta é que o cidadão deve sempre desconfiar dessas oportunidades e configurar seus aplicativos, restringindo informações e fortalecendo a segurança”, disse.

Outro detalhe é que tais grupos, mais do que uma falsa fonte de renda, podem estar sendo criados justamente para que criminosos consigam com mais facilidade dados de pessoas desavisadas. “Alguns criminosos podem usar o artifício do envio de código de validação, para confirmar a participação. Assim, acabam clonando o WhatsApp ou acessando as contas da pessoa”.

Por isso, todo cuidado é pouco. “O estelionatário sempre busca iludir as pessoas com lucro fácil. Usa uma conversa ardilosa e acaba convencendo facilmente quem tem olho grande. Não falo isso somente do caso dos grupos do PIX, mas também daqueles veículos que são vendidos abaixo do valor de mercado, por exemplo. A vítima acredita que é um bom negócio e caiu em golpe”.

Compartilhar:

Elon Musk diz que Tesla poderá voltar a receber pagamento em Bitcoin

O presidente afirmou que a companhia vendeu cerca de 10% de suas participações do criptoativo

O presidente da Tesla, Elon Musk, disse que a empresa poderá voltar a receber o pagamento em Bitcoin caso haja o uso de energia limpa na mineração. Segundo ele, a empresa vendeu cerca de 10% de suas participações em Bitcoin. Ele fez uma publicação no Twitter.

Há exato 1 mês, o CEO da empresa disse que encerraria as negociações com o criptoativo por preocupações com o meio ambiente. “Estamos preocupados com o rápido crescimento no uso de combustíveis fósseis para a mineração e transações da criptomoeda, especialmente o carvão, que tem os piores níveis de emissões de qualquer combustível”, disse na ocasião.

Agora, Elon Musk afirmou que poderá voltar a aceitar a transação se a mineração da criptomoeda for realizado por fontes de energia renováveis. Ele tinha anunciado em março que iria aceitar o pagamento, antes de interromper as transações com o Bitcoin.

Quando houver confirmação de uso de energia limpa razoável (50%) por mineradores, com tendência futura positiva, a Tesla vai retomar a permissão de transações de Bitcoin“, afirmou.

Compartilhar:
×