PREFEITURA

Iguatemi-Rapaz confessa que matou companheira por suspeita de traição

Por Cosme Eduardo em 10/05/2024 às 10:10:55

Clevinho confessou o crime em depoimento por videoconferência (Foto: Reprodução | Redes sociais) - Aline estava de joelhos quando foi morta a tiros (Foto: Reprodução | redes sociais)

Preso por matar a cabeleireira Aline Mayara Boni a tiros, Clewerson Pereira de Oliveira, conhecido como "Clevinho", confessou o crime, e disse que teria cometido o ato por suspeitar que estava sendo traído. O caso aconteceu no dia 29 de abril, na cidade de Iguatemi. O autor foi encontrado e preso no domingo (5) em Toledo no Paraná.

O delegado Eduardo Ferreira de Oliveira explicou que Clewerson já estava com mandado de prisão preventiva quando foi encontrado. Ele prestou depoimento por videoconferência e confessou ter executado a companheira. Sobre a motivação do crime, o homem afirmou ter perdido a cabeça durante uma discussão.

A briga, de acordo com Clevinho, teria acontecido por problemas conjugais, ofensas e uma suposta traição. Ainda não há informações se ele será transferido para Iguatemi ou ficará no Paraná.

Entenda o caso - No início da madrugada de 29 de abril, Aline invadiu a casa de uma vizinha e foi parar no hospital. A mulher foi encaminhada ao hospital e, na sequência, liberada. O delegado explicou que apura o que aconteceu com ela naquele momento.

Foram mais de 10 horas depois, no fim da manhã do mesmo dia, que Mayara acabou morta com tiros na cabeça, na residência onde morava, localizada na Rua Rufo Fernandes, Bairro Waloszek Konrad. "Três ou quatro tiros a acertaram", disse Ferreira. A polícia apurou que Mayara foi colocada de joelhos e caiu de bruços no chão após os disparos.

Clewerson Pereira foi visto por testemunhas saindo do local de crime. Com ajuda de um comparsa, em uma moto, fugiu. Não há informações se o comparsa também foi preso.

Segundo a polícia, não há registro de ocorrência envolvendo violência doméstica entre o casal. Contudo, o delegado disse que ele tem passagens criminais, em Mato Grosso do Sul e no Paraná, por furto e tráfico de drogas.

Clewerson foi preso pela Guarda Municipal, em Toledo, oeste do Paraná. A equipe abordava moradores de rua na cidade quando ele passou e tentou fugir. Ao ser abordado, disse que não tinha documentos pessoais e mentiu o nome. Contudo, questionado mais uma vez, acabou confessando que fugiu de um crime da cidade sul-mato-grossense.

Fonte: CAMPO GRANDE NEWS

Comunicar erro

Comentários

Acompanhante loiras em Goi?nia