CAMARA

Ferramenta de reinserção social, educação prisional cresce em 15% de reeducandos no ensino regular

Por Página MS em 23/01/2024 às 13:06:28

Dados apresentados pela Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) demonstram resultados significativos referentes à educação prisional em 2023. O balanço anual aponta que, 4.660 reeducandos de Mato Grosso do Sul estavam matriculados no ensino regular, contemplando Fundamental, Médio, Superior e Pós-graduação.

Do total de matriculados em 2023, 3.327 cursaram o ensino fundamental; enquanto 1.257, o ensino médio. Além disso, por meio de parcerias da Agepen com universidades, 76 reeducandos participaram de cursos de graduação e pós-graduação à distância dentro de estabelecimentos penais.

Os números revelam que houve um aumento de quase 15% em relação a 2022, que era de 4.057 internos matriculados. "É consequência do empenho das equipes de servidores, bem como, das parcerias firmadas com a Secretaria Estadual de Educação e universidades que proporcionam um ambiente educacional propício dentro das unidades penais, contribuindo para a transformação de homens e mulheres durante o cumprimento de pena", destaca o diretor-presidente da Agepen, Rodrigo Rossi Maiorchini.

"Com a educação, apesar de estar presa, me sinto livre", revela Natiela Fernandes, 36 anos, que está cumprindo pena há sete anos e retomou os estudos no presídio. Cursou desde o 9º ano do ensino fundamental até a graduação de Tecnólogo em Serviços Jurídicos Cartorários e Notariais, que concluiu no final do ano passado.


Fonte: Ta na midia Naviraí

Comunicar erro
CRIATIVA

Comentários

Criativa