89,5% das escolas não voltaram às aulas presenciais no ano letivo de 2020, aponta Censo Escolar

Quase nove a cada dez escolas do país (89,5%) não voltaram às atividades presenciais no ano letivo de 2020, apontam dados da segunda etapa do Censo Escolar, que abrange escolas públicas e privadas.

A pesquisa é coordenada pelo Inep, autarquia do Ministério da Educação (MEC), e foi divulgada nesta quarta-feira (2). A rede pública tem 81,4% das matrículas da educação regular.

Os dados apontam que mais da metade dos estudantes não tiveram aulas on-line ao vivo durante ensino remoto (54,3%) em 2020, o que permitiria maior interação entre estudantes e professores.

Os indicadores apontam alta na taxa de aprovação, em geral. O dado estaria relacionado à recomendação de não reprovar alunos e adotar o currículo contínuo, com avaliação ao fim do ano letivo de 2021, segundo Carlos Eduardo Moreno Sampaio, diretor de estatísticas educacionais do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Na rede privada, houve queda na aprovação de alunos do 1º ao 5º ano e aumento na taxa de abandono de 0,2% para 2,8%.

A primeira etapa, o Censo Escolar 2020 apontou que as escolas do Acre, Amazonas, Maranhão, Roraima, Pará e Amapá eram as que registravam os menores índices de conectividade do país.

Outra pesquisa, divulgada nesta semana, aponta que alunos que entraram no 3º ano do ensino médio em 2021 estão com déficit de 74% na aprendizagem. O estudo foi feito pelo Núcleo de Ciência Pela Gestão Educacional, do Insper, e Instituto Unibanco.

Compartilhar:
×