Sérgio Mamberti não resiste à infecção pulmonar e morre aos 82 anos

O ator Sergio Mamberti morreu na madrugada desta sexta-feira (3), em São Paulo, em decorrência de uma infecção nos pulmões, às 01h30 da manhã.

Sérgio estava entubado desde o dia 28 de agosto por conta do problema pulmonar e acabou não resistindo, vindo a óbito aos 82 anos de idade. Essa havia sido a terceira internação de Mamberti em 2021. Anteriormente, o ator foi hospitalizado por uma disfunção renal e, depois, em razão de uma pneumonia.

Seu último trabalho visto na TV aberta foi a reprise de “Flor do Caribe” (2013), finalizada em 26 de fevereiro de 2021. Na trama, ele interpretou o velho nazista Dionísio, grande vilão da novela, marcando mais uma vez a memória dos brasileiros que acompanham a faixa das 18 horas com a perversidade de seu personagem e o talento de sua atuação.

Mamberti nasceu em 22 de abril de 1939. Ator e diretor com sólida carreira nos palcos e na TV, foi um intérprete eclético, ligado ao fomento das atividades teatrais desde fim dos anos 1960.

Legado

Referência em atuação, Mamberti é lembrado por ter representado muitos personagens com personalidade forte. Entre seus trabalhos mais importantes e mais lembrados pelo público, é importante destacar o culto copeiro Eugênio de Vale Tudo, o doce e sábio Dr. Victor do programa infantil Castelo Rá-Tim-Bum e, mais recentemente, o carrasco nazista Dionísio Albuquerque de Flor do Caribe. Além disso, atuou brilhantemente em filmes, séries, minisséries e outros especiais.

Vida

Foi casado entre 1964 e 1980 com Vivien Mahr, com quem teve três filhos: Duda Mamberti, Carlos e Fabrízio. Vivien morreu precocemente aos trinta e sete anos, devido a uma série de problemas respiratórios. Em 1982, ele conheceu Ednardo Torquarto, com quem viveria uma relação de 37 anos, até a morte de Ednardo, em 2019. Com o parceiro adotaram, adotou a filha única, Daniele.

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×