EUA vão compartilhar 19 mi de doses de vacinas por meio do Covax Facility

Para América Latina, Ásia e África

Brasil deve receber parte do lote

Outros 6 mi serão doações diretas

O governo dos Estados Unidos anunciou que irá compartilhar 75% das doses de vacinas contra a covid-19 que prometeu doar por meio do Covax Facility. O anúncio foi feito em nota divulgada pela Casa Branca nesta 5ª feira (3.jun.2021).

O Covax é uma aliança da OMS (Organização Mundial da Saúde) para o acesso igualitário à vacina, e outros parceiros para a distribuição das vacinas. Segundo a nota do governo norte-americano, cerca de 19 milhões de doses serão distribuídas entre a América Latina e o Caribe, o Sul e o Sudeste da Ásia e a África.

O Brasil deve receber doses com o grupo da América Latina e Caribe, mas não foi informado o quanto será. Em carta, o Fórum dos Governadores pediuao menos 10 milhões de doses” das vacinas que serão doadas.

Os outros 25% das doses, cerca de 6 milhões, serão doações diretas para países escolhidos pelo governo norte-americano. “As doses restantes serão compartilhadas diretamente com países que estão passando por surtos, aqueles em crise e outros parceiros e vizinhos, incluindo Canadá, México, Índia e República da Coréia“, diz a nota.

 

 

A iniciativa norte-americana foi ironizada pelo embaixador da China no Brasil por meio do Twitter. O diplomata mencionou que os Estados Unidos destinariam 6 milhões de doses de vacinas para 14 países da América Latina, o que resultaria na vacinação de 3 milhões de pessoas. “Somados, os países citados têm mais de 438 milhões de pessoas.”

Os Estados Unidos também afirmam que doaram US$ 4 bilhões para ajudar o Covax Facility. A nota também reforça que o presidente Joe Biden irá pedir que outros países democráticos colaborem com a democratização das vacinas, incluindo por meio do G7.

Ainda conforme o texto, o país quer urgência nas campanhas de vacinação de outras nações. “Enquanto essa pandemia se alastrar em qualquer parte do mundo, o povo norte-americano ainda estará vulnerável.

Biden já tinha indicado que pediria que outros países apoiassem a vacinação mundial em 17 de maio. Na ocasião, anunciou que os Estados Unidos iriam doar 80 milhões de doses de imunizantes contra a covid-19.

Cerca de 60 milhões serão da vacina da AstraZeneca e os outros 20 milhões vão incluir lotes da Pfizer, da Moderna e da Janssen (braço farmacêutico da Johnson & Johnson). A meta é que o total seja doado até julho deste ano.

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×