E aí, vai pagar?: agiota cobrou dívida após atirar na cabeça da mãe de devedor

Os juros da dívida que o filho da idosa de 73 anos tinha com o agiota era considerado extremamente alto. A conta do homem de 38 anos chegou a R$ 5 mil, de acordo com a Delegada da Sétima Delegacia de Polícia Civil Franciele Candotti que está investigando o caso.

No registro policial consta que o homem tinha uma dívida de R$500, mas segundo a delegada o valor emprestado era de R$2 mil. Em dez meses agiota passou a cobrar R$ 5 mil.

Um homem, de 27 anos, é o principal suspeito de atirar contra a residência e acertar tiro de raspão na cabeça de uma idosa de 73 anos, na manhã de terça-feira (14), na Rua Quebracho, no Bairro Coophatrabalho, em Campo Grande. O crime teria acontecido pelo fato do filho da mulher dever o montante a um agiota.

O filho da vítima e suposto devedor da dívida, de 38 anos, informou à polícia que o suspeito seria um agiota e foi até a residência fazer uma cobrança. O homem também contou que viu quando o suspeito fez ameaças no portão.

O suposto agiota teria chegado à residência acompanhado de mais dois homens em um veículo Volkswagen Golf de cor branca. Ele ainda teria mandando uma mensagem para o filho da idosa perguntando: ‘E aí, vai pagar?’

Os policiais estão à procura dos suspeitos, mas até a tarde de hoje eles ainda não haviam sido encontrados. A polícia chegou a ir até a residência do suposto agiota, onde foram recebidos pela esposa do suspeito, mas ele não estava no local.

O caso segue sendo investigado pela 7ª Delegacia de Polícia Civil de Campo Grande.

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×