Sábado promete ser quente e com possibilidade de chuva em MS

O dia promete ser de calor em Mato Grosso do Sul. Além da sábado (22) ser quente, existe previsão de chuvas isoladas em algumas regiões, conforme o Clima Tempo.

Campo Grande deve ter máxima de 35°C, com possibilidade de chuva no período da tarde. Em Três Lagoas, a máxima prevista é de 38°C e também existe previsão de chuva no município.

Em Terenos, deve fazer calor, com termômetros registrando 36°C, com chuva à tarde. Água Clara deve ter máxima de 37°C e também existe previsão de chuva.

Corumbá atinge 37°C, mas sem chuva. Ainda segundo o Clima Tempo, Aquidauana atinge 37°C, mas também não deve chover no município.

 

Já em Coxim, máxima de 37°C e possibilidade de chuva isolada ao longo deste sábado.

Compartilhar:

Mesmo com sol, tempestades podem ser registradas nesta quinta em MS

A quinta-feira (20) segue com tempo instável em todo o Mato Grosso do Sul. A previsão indica que o sol deve aparecer entre muitas nuvens, além da possibilidade de chuvas com intensidade moderada e até mesmo tempestades acompanhadas de raios.

De acordo com o Cemtec (Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima), a chuva deve ser mais intensa nas regiões pantaneira e centro-norte do Estado. Para as demais áreas, são esperadas pancadas de chuvas e tempestades isoladas.

Confira no mapa elaborado pelo Cemtec, a estimativa de tempo e temperatura para Campo Grande e alguns municípios do Estado.

Compartilhar:

Vítima de predação histórica, jacaré ainda resiste à caça ilegal no pantanal: ‘Querem a cauda’

Animal símbolo do pantanal, o jacaré também é lembrado por ser vítima da caça ilegal na região. Interessados principalmente na cauda, caçadores e quadrilhas especializadas neste tipo de crime saem em busca do animal silvestre, causando “desequilíbrio” e sendo necessário de 8 a 10 anos para que a natureza reponha este animal em todo o seu ciclo reprodutivo.

Documentário divulgado pelo CRMV-MS (Conselho Regional de Medicina Veterinária), nessa segunda-feira (17), busca combater a caça predatória e também mostrar a importância dos zootecnistas e médicos veterinários, os quais atuam para trazer mais segurança para a população, desde o monitoramento até o consumo seguro.

“Isso tudo nasceu quando fomos participar do resgate da fauna, em incêndios recentes ocorridos no pantanal.Nós vimos muitos jacarés boiando, em que tiraram somente a cauda, que é a parte nobre do animal e onde tem mais carne. O resto, descartavam tudo. Nós identificamos essa questão, discutimos com a Comissão de Animais Silvestres do conselho e aí nasceu a vontade de produzir o documentário”, afirmou ao Midiamax o presidente do CRMV-MS, Rodrigo Piva.

Na época, o conselho atuou no monitoramento da fauna na serra do amolar, além de realizar o transporte de muitos animais feridos até o Cras (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres), em Campo Grande.

“A intenção também é mostrar para a população a importância dos nossos profissionais, parte do nosso trabalho, do processo que fazemos parte, garantindo um alimento seguro na mesa da população. O médico veterinário e zootecnista atua em toda a produção da cadeia animal e, no caso do jacaré, nossa atenção é em relação ao abate clandestino. Antes do consumo, de maneira segura, estes animais devem passar pelas mãos do veterinário. Fazemos parte da inspeção, da tecnologia e questões ambientais”, explicou Piva.

Conselho diz que ideia do documentário nasceu quando equipes vistoriaram fauna afetada por incêndios no pantanal. Crédito: CRMV-MS/Divulgação

 

No documentário, ao longo dos 12 minutos, é possível ver como o jacaré, qualificado como um “predador ágil, forte e perigoso”, desenvolveu estratégias de adaptação, sendo ele “um dos símbolos do pantanal” e um animal de “pele tão bonita e carne exótica”. Na década de 80, inclusive, foi um período da presença devastadora de grandes quadrilhas especializadas na caça ilegal destes animais na região.

Milhões de jacarés foram mortos de forma irregular

Ainda segundo o documentário, não existe um levantamento oficial, mas, a estimativa é que  2 milhões de animais foram capturados e mortos nessa época, de forma irregular. Décadas depois, a caça ilegal ainda é uma ameaça, não apenas para a retirada do couro, mas o consumo da carne exótica, uma iguaria na culinária.

“Uma das principais vítimas da predação, pela caça, aqui no nosso estado, é justamente o jacaré do pantanal. Ainda se propaga muito o consumo da carne, do animal abatido na natureza, então, quando a gente fala em produção de animais silvestres para o consumo humano, você abre um leque de opções, inclusive da sanidade, dos animais produzidos e também da questão da saúde pública, então, quando você vem pra produção, onde você tem o monitoramento sanitário destes animais, com o veterinário, o zootecnista, o biólogo presentes nas produções, você garanta a qualidade dessa carne para o consumo humano”, ressaltou a professora Paula Helena, médica veterinária e conselheira do CRMV-MS.

Produção de forma legalizada

O que muitos não sabem é que a produção dessa carne pode ser feita de forma legalizada, seguindo todas as medidas sanitárias e ambientais. É o caso do criatório na fazenda Caimasul, em Corumbá, localizado no pantanal sul-mato-grossense. Citado no documentário, o local possui cativeiros de forma legal e sustentável, desde 2013, mantendo o ciclo completo de cria, recria, engorda e abate.

“A caça ilegal proporciona um desequilíbrio muito clássico, é muito visível isso aí, porque a partir do momento que um caçador mata um animal, faz um mau uso do animal, o animal então, sem controle sanitário, faz mau proveito da carne. Normalmente pegam a cauda e é o que usam para alimentação e a reposição desse indivíduo, na natureza, vai ser muito longa. Vai demorar pelo menos de 8 a 10 anos para termos outro indivíduo, produzindo mais filhotes no pantanal”, explicou o médico veterinário e responsável técnico da Caimasul, Eduardo Borges.

Quem quiser assistir ao documentário na íntegra pode acessar o link: https://youtu.be/SHG55A7nCZk

Jacarés no pantanal de MS. Crédito: CRMV-MS/Divulgação
Compartilhar:

Sábado será de sol entre nuvens na Capital e alerta do Inmet para chuvas intensas em MS

O sábado (15) deve ser de sol entre nuvens, com possibilidade de chuvas intensas em todo o Estado. O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) emitiu alerta de perigo potencial para chuvas em Campo Grande.

Segundo o Cemtec-MS (Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima de MS), a máxima na Capital deve ser de 29ºC, e mínima de 21ºC. Já em Três Lagoas, na região do Bolsão, os termômetros marcam até 34ºC. Em Porto Murtinho, a mínima é de 24ºC, também com possibilidade de chuva no período da tarde.

Na segunda maior cidade do Estado, em Dourados, as temperaturas devem ficar entre 20ºC e 31ºC. Em Ponta Porã, na fronteira com o Paraguai, pode fazer até 37ºC.

Confira outras máximas e mínimas no Estado:

Sonora: mínima de 21ºC e máxima de 28ºC
Paranaíba: mínima de 21ºC e máxima de 33ºC
Sete Quedas: mínima de 21ºC e máxima de 31ºC
São Gabriel do Oeste: mínima de 22ºC e máxima de 38ºC
Bataguassu: mínima de 24ºC e máxima de 39ºC

Compartilhar:

Com ajuda da chuva, bombeiros conseguem controlar incêndio em parques florestais de Naviraí

O Corpo de Bombeiros conseguiu controlar nesta quarta-feira (12) o incêndio que atinge os parques municipal e estadual das Várzeas do rio Ivinhema, em Naviraí. O fogo, entretanto, ainda não foi totalmente extinto, ainda existem focos.

O incêndio começou por volta do dia 31 de dezembro do ano passado, no parque municipal de Naviraí e avançou seguindo para o norte até atingir o parque estadual das Várzeas do rio Ivinhema.

Os bombeiros trabalham no combate ao fogo na região há mais de dez dias e nesta quarta, graças aos seus esforços e a chuva que caiu na região na terça-feira(11) à noite, conseguiram controlar as chamas.

O comandante da operação, capitão Carlos Antônio Saldanha da Costa, disse ao g1 que a situação ainda requer monitoramento dos militares. Atualmente 35 bombeiros de várias unidades da região trabalham no combate ao incêndio.

 Saldanha disse que ainda não foi possível mensurar a área atingida pelo fogo, mas ele destacou que o incêndio não atingiu as fazendas vizinhas aos parques e destacou a parceria com a prefeitura de Naviraí e o Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul) nas ações para controlar o incêndio.

Compartilhar:

Fogo nos parques de Naviraí e Ivinhema ganha força e avança para região Norte

As chamas, que consomem os parques Municipal de Naviraí e Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema nos últimos oito dias, se intensificaram e avançam, de forma mais intensa, a região Norte do Estado. Os parques ficam localizados entre as duas cidades que dão nome às respectivas reservas. Atualmente, 40 militares, oito viaturas e uma aeronave são usados nas ações de combate e prevenção.

Segundo o comandante da operação, Capitão do Corpo De Bombeiros Saldanha, devido a baixa umidade e as altas temperaturas registradas nos últimos dias, o fogo ganhou força. A nossa estratégia inicial era cercar ele próximo ao Rio Curupaí, porém ele chegou com uma velocidade muito grande. Além disso, o deslocamento até ele é difícil e nossa equipe quase ficou cercada pelas chamas, sendo obrigadas e se deslocarem por uma rota de fuga”, explicou Saldanha

De acordo com os Bombeiros, sobrevoos identificaram vasta área de queimada, inclusive, em locais de mata fechada e de alagamento nas várzeas do Rio Ivinhema, dentro do Parque Municipal de Naviraí, dificultando o combate direto pelas equipes a pé.

Guarnições de combate a incêndios atuam na Fazenda Touro Branco, auxiliando na confecção de aceiros e fazendo o monitoramento da área, atuando também para que as chamas não atinjam a fazenda, que faz divisa com o Parque Municipal.

O combate é realizado desde 2 de janeiro e conta com militares de Naviraí, Ivinhema, Fátima do Sul e Nova Andradina. Dois Postos de Comando Avançado foram montados, sendo um na Fazenda Vaca Branca e outro na sede do Parque Estadual.

A coordenação das ações está a cargo do quartel do 6º Subgrupamento dos Bombeiros de Naviraí.

Compartilhar:

Semana começa quente e com previsão de chuva nesta segunda-feira em MS

O dia promete ser de calor em Mato Grosso do Sul. Além da segunda-feira (10) ser quente, existe previsão de chuvas isoladas em algumas regiões, conforme o Clima Tempo.

Campo Grande deve ter máxima de 29°C, com possibilidade de chuva no período da tarde. Em Três Lagoas, a máxima prevista é de 33°C e também existe previsão de chuva no município.

Em Terenos, deve fazer calor, com termômetros registrando 30°C, com chuva à tarde. Água Clara deve ter máxima de 31°C e também existe previsão de chuva.

Corumbá atinge 32°C, com possibilidade de chover a qualquer hora do dia. Ainda segundo o Clima Tempo, Aquidauana atinge 32°C, com possibilidade de chuva.

Já em Coxim, máxima de 31°C e possibilidade de chuva isolada ao longo desta segunda-feira.

Compartilhar:

Homem morre afogado ao ser atacado por piranhas no rio Paraguai

Um caso de ataque de piranhas foi registrado na área de Puerto Rosario, departamento de San Pedro, no Paraguai. A vítima é um homem de 49 anos, se afogou no rio Paraguai e teve o rosto foi comido pelos peixes carnívoros.

O fato aconteceu na manhã da última terça-feira, dia 04 de janeiro, quando as autoridades retiraram do rio o corpo já sem vida de Pedro Torres Añasco, 49 anos.

O homem foi dado como desaparecido pela Polícia Nacional do Paraguai. Os restos mortais foram encontrados boiando nas águas do rio.

Pessoal da Sub-Delegacia 25 de Puerto Rosario, junto com membros da Prefeitura Naval e do Ministério Público, foram ao local para proceder à retirada do corpo.

Após a fiscalização, o médico legista determinou que a causa da morte foi asfixia por submersão, embora também tenha conseguido constatar que o corpo foi comido no rosto e nos pés por um cardume de piranhas, segundo relatório policial.

Por ordem do promotor de justiça responsável, o corpo da vítima foi entregue ao filho para ser transferido para a cidade de Minga Guazú, no departamento de Alto Paraná, onde receberá um sepultamento cristão.

Compartilhar:

Sábado deve ser quente, mas com possibilidade de chuva em MS

O dia promete ser de calor em Mato Grosso do Sul. Além do sábado (8) ser quente, existe previsão de chuvas isoladas em algumas regiões, conforme o Clima Tempo.

Campo Grande deve ter máxima de 32°C, com possibilidade de chuva no período da tarde. Em Três Lagoas, a máxima prevista é de 31°C e também existe previsão de chuva no município.

Em Terenos, deve fazer calor, com termômetros registrando 33°C, com chuva à tarde. Água Clara deve ter máxima de 34°C e também existe previsão de chuva.

Corumbá atinge 39°C, com possibilidade de chover a qualquer hora do dia. Ainda segundo o Clima Tempo, Aquidauana atinge 39°C, com possibilidade de chuva.

Já em Coxim, máxima de 34°C e possibilidade de chuva isolada ao longo deste sábado.

Compartilhar:

Previsão indica chuva, possibilidade de tempestade e tempo abafado nesta sexta em MS

O fim de semana deve ser de chuva e tempo abafado em boa parte de Mato Grosso do Sul nesta sexta-feira (7). As condições climáticas não devem sofrer muitas alterações ao longo do fim de semana, segundo previsões.

De acordo com o Cemtec (Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima), há probabilidade de chuva ao longo destes três dias.

Entre sexta-feira (7) e sábado (8) existe a previsão de chuvas com tempestades para as regiões centro-norte e leste, devido à convergência de umidade em baixos níveis, aliado ao aquecimento diurno e à passagem de perturbações atmosféricas.

Já para as regiões pantaneira e sudoeste, o sol aparece com variação de nebulosidade e há chance de pancadas de chuvas bem isoladas.

Para o domingo (9), as chuvas podem vir com intensidade moderada a forte e há probabilidade de tempestades acompanhadas de raios, rajadas de vento e eventual queda de granizo devido à formação de um sistema de baixa pressão que favorece a formação de instabilidades.

As regiões centro-norte, pantaneira e sudoeste do Estado podem ter acumulados de chuvas significativos, com valores acima de 20 mm em 24h. Para as demais áreas, são esperadas pancadas de chuva com tempestades isoladas.

Confira no mapa as condições de tempo e temperatura estimados pelo Cemtec para Campo Grande e alguns municípios do Estado.

Compartilhar:
×