Trabalhadores nascidos em novembro podem sacar auxílio emergencial a partir desta sexta-feira

Trabalhadores informais e inscritos no CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal) nascidos em novembro podem sacar, a partir de hoje (17), a quinta parcela do auxílio emergencial 2021. O dinheiro foi depositado nas contas-poupanças digitais da Caixa Econômica Federal em 29 de agosto.

O calendário é organizado em ciclos de crédito em conta e de saque em espécie, de acordo com o mês de nascimento. O saque pode ser feito nas agências da Caixa, lotéricas ou nos correspondentes Caixa Aqui.

Para a retirada do dinheiro, é preciso fazer o login no aplicativo Caixa Tem, selecionar a opção “saque sem cartão” e “gerar código de saque”. Depois, o trabalhador deve inserir a senha para visualizar o código de saque na tela do celular, com validade de uma hora.

Agora, os recursos também podem ser transferidos para uma conta-corrente, sem o pagamento de tarifas, e ainda podem ser movimentados por meio do aplicativo Caixa Tem. Com ele é possível pagar boletos e contas, como água e telefone, fazer compras pela internet e pelas maquininhas em diversos estabelecimentos comerciais, com o cartão de débito virtual e QR Code.

Em caso de dúvidas, a central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o beneficiário pode consultar o siteauxilio.caixa.gov.br.

Compartilhar:

Redução do ICMS cobrado na fatura de energia é aprovado em 1ª discussão

Os deputados da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS) apreciaram cinco matérias durante a Ordem do Dia desta quinta-feira (16). Em primeira discussão, foram aprovados três projetos de lei autoria do Poder Executivo, recebidos pela Casa de Leis na última terça-feira (14). O Projeto de Lei 267/2021, que acrescenta dispositivos na Lei Estadual 1.810, de 22 de dezembro de 1997, que dispõe sobre os tributos de competência do Estado, segue à segunda discussão e votação.

A proposta do Governo do Estado reduz o Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) na fatura da conta de energia dos contribuintes sul-mato-grossenses, no período em que estiver em vigência a bandeira de escassez hídrica, fixada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Também de autoria do Executivo e em primeira discussão foram aprovados o Projeto de Lei 255/2021, que institui o Programa MS Alfabetiza – Todos pela Alfabetização da Criança e cria o Prêmio Escola Destaque; e o Projeto de Lei 262/2021 altera e acrescenta dispositivos à Lei 4.698, de 20 de julho de 2015, que regulamenta os requisitos de que trata o artigo 8º da Lei 4.640, de 24 de dezembro de 2014. Entre as mudanças estão os limites de gastos com a remuneração dos membros de diretoria de organizações sociais e à inserção de previsão de execução de despesas. Ambas matérias seguem à segunda discussão e votação em plenário.

2ª discussão

De autoria do deputado Antonio Vaz (Republicanos), foi aprovado em segunda discussão o Projeto de Lei 99/2021, que institui em Mato Grosso do Sul a campanha Abril Azul, voltada à conscientização sobre o autismo. A matéria segue para a sua última votação em plenário, em redação final.

O autor agradeceu a aprovação unânime. “Mais um projeto voltado para as pessoas e crianças com o Transtorno do Espectro Autista [TEA], a campanha será realizada anualmente com o intuito de informar e esclarecer e sociedade civil sobre o espectro autista, e promover a iluminação de prédios públicos com a cor azul para chamar a atenção sobre o tema”, explicou Antonio Vaz.

Redação final

Em redação final, foi aprovado o Projeto de Lei 22/2021, de autoria do deputado Capitão Contar (PSL), que institui a Política de Diagnóstico e Tratamento da Síndrome da depressão no Estado de Mato Grosso do Sul, e dá outras providências. A matéria segue à sanção.

 

Compartilhar:

Trabalhadores nascidos em abril podem sacar auxílio emergencial

A Caixa Econômica Federal libera a realização de saques e transferências do auxílio emergencial a beneficiários nascidos em abril nesta segunda-feira (6). Os recursos também poderão ser transferidos para uma conta-corrente, sem custos para o usuário.

Até agora, o dinheiro apenas podia ser movimentado por meio do aplicativo Caixa Tem, que permite o pagamento de contas domésticas (água, luz, telefone e gás), de boletos, compras em lojas virtuais ou compras com o código QR (versão avançada do código de barras) em maquininhas de estabelecimentos parceiros.

Em caso de dúvidas, a central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o beneficiário pode consultar o site.

O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado pelo governo federal para atender pessoas vulneráveis afetadas pela pandemia de Covid-19. Ele foi pago em cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1,2 mil, para mães chefes de família monoparental e, depois, estendido até 31 de dezembro de 2020 em até quatro parcelas de R$ 300 ou R$ 600 cada.

Neste ano, a nova rodada de pagamentos, durante sete meses, prevê parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo do perfil: as famílias, em geral, recebem R$ 250; a família monoparental, chefiada por uma mulher, recebe R$ 375; e pessoas que moram sozinhas recebem R$ 150.

Confira o calendário de saques da 5ª parcela do auxílio emergencial:

Compartilhar:

Caixa libera saques e transferência da 5ª parcela do auxílio emergencial a nascidos em março

A Caixa Econômica Federal libera a realização de saques e transferências do auxílio emergencial a beneficiários nascidos em março nesta sexta-feira (3). Os recursos também poderão ser transferidos para uma conta-corrente, sem custos para o usuário.

Até agora, o dinheiro apenas podia ser movimentado por meio do aplicativo Caixa Tem, que permite o pagamento de contas domésticas (água, luz, telefone e gás), de boletos, compras em lojas virtuais ou compras com o código QR (versão avançada do código de barras) em maquininhas de estabelecimentos parceiros.

Em caso de dúvidas, a central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o beneficiário pode consultar o site.

O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado pelo governo federal para atender pessoas vulneráveis afetadas pela pandemia de Covid-19. Ele foi pago em cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1,2 mil, para mães chefes de família monoparental e, depois, estendido até 31 de dezembro de 2020 em até quatro parcelas de R$ 300 ou R$ 600 cada.

Neste ano, a nova rodada de pagamentos, durante sete meses, prevê parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo do perfil: as famílias, em geral, recebem R$ 250; a família monoparental, chefiada por uma mulher, recebe R$ 375; e pessoas que moram sozinhas recebem R$ 150.

Confira o calendário de saques da 5ª parcela do auxílio emergencial:

Compartilhar:

Orçamento de 2022 prevê salário mínimo de R$ 1.169

A alta da inflação nos últimos meses fez o governo elevar a previsão para o salário mínimo no próximo ano. O projeto da lei orçamentária de 2022, enviado hoje (31) ao Congresso Nacional, prevê salário mínimo de R$ 1.169, R$ 22 mais alto que o valor de R$ 1.147 aprovado na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) .

A Constituição determina a manutenção do poder de compra do salário mínimo. Tradicionalmente, a equipe econômica usa o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano corrente para corrigir o salário mínimo do Orçamento seguinte.

Com a alta de itens básicos, como alimentos, combustíveis e energia, a previsão para o INPC em 2021 saltou de 4,3% para 6,2%. O valor do salário mínimo pode ficar ainda maior, caso a inflação supere a previsão até o fim do ano.

PIB

O projeto do Orçamento teve poucas alterações em relação às estimativas de crescimento econômico para o próximo ano na comparação com os parâmetros da LDO. A projeção de crescimento do PIB passou de 2,5% para 2,51% em 2022. Já a previsão para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), usado como índice oficial de inflação, foi mantida em 3,5% para o próximo ano.

Outros parâmetros foram revisados. Por causa das altas recentes da Selic (juros básicos da economia), a proposta do Orçamento prevê que a taxa encerrará 2022 em 6,63% ao ano, contra projeção de 4,74% ao ano que constava na LDO.

A previsão para o dólar médio foi mantida em R$ 5,15.+

Compartilhar:

Salário dos servidores estaduais de MS está na conta disponível para saque

Os salários dos servidores estaduais de Mato Grosso do Sul já estão disponíveis na conta para saque nesta quarta-feira (1º).

São mais de 80 mil funcionários, sendo 49.060 ativos e 31.549 aposentados e pensionistas.

A previsão é que com o depósito, tenha movimentação de mais de R$ 390 milhões na economia do Estado. Os vencimentos são referentes ao mês de agosto.

Compartilhar:

Em MS, cerca de 30 mil trabalhadores de farmácia terão reajuste salarial de 10% a partir de setembro

Cerca de 30 mil trabalhadores em farmácias de Mato Grosso do Sul terão reajuste salarial de 10% a partir de setembro. O aumento faz parte da Convenção Coletiva que acabou de ser fechada pelo Sinprafarms (Sindicato dos Oficiais Práticos e Funcionários de Farmácia e Drogarias do Estado de Mato Grosso do Sul).

A data-base da categoria é o mês de julho. O índice de reajuste tem como base o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor). O índice acumulado que serviu de referência para o reajuste foi de 8,57%. O aumento salarial foi definido em assembleia realizada com a categoria na sede do SINPRAFARMS no dia 23 de Agosto.

O presidente do sindicato da categoria, Heitor Scarpellini Urunaga, explica que o reajuste de 10% repõe totalmente as perdas com a inflação e ainda traz ganho real para a categoria. “O reajuste será pago na folha de agosto que os funcionários recebem no início de setembro e vai computar também o valor retroativo a julho”, diz Heitor.

Com o aumento, o piso da categoria para a maioria das funções passa de R$ 1.429,00 para R$ 1.572,00. “Caso o trabalhador e trabalhadora não recebam o que foi acordado com o empregador, pedimos que entrem em contato com o Sindicato e façam a denúncia para valer o seu direito. Estamos preparados para atender as demandas”, afirma Heitor.

Além do reajuste, foram mantidos todos os benefícios. “São cerca de 70 cláusulas que protegem e beneficiam os trabalhadores. Entre as cláusulas, estão a redução no desconto do vale-transporte, estabilidade no retorno de férias, adicionais, dispensas remuneradas, bonificação de aposentadoria, homologação obrigatório no sindicato”, explica o presidente do Sinprafarms.

Dados comprovam o crescimento do mercado farmacêutico durante a pandemia. Em 2020, o comércio varejista farmacêutico apresentou aumento de 15,6% no faturamento em comparação a 2019, segundo dados da IQVIA, que faz a auditoria do setor. O valor faturado foi de quase R$ 140 bilhões em todo o Brasil.

Compartilhar:

Caixa realiza último pagamento da 5ª parcela do auxílio emergencial nesta terça; veja quem recebe

A Caixa Econômica Federal realiza, nesta terça-feira (31), o último pagamento da 5ª parcela do auxílio emergencial aos inscritos no Bolsa Família com NIS (Número de Inscrição Social) final 0 e trabalhadores cadastrados via aplicativo nascidos em dezembro. Os valores variam entre R$ 150, R$ 250 ou R$ 375, dependendo da composição familiar.

Para os beneficiários do Bolsa Família, nada muda. Eles continuam a receber o auxílio emergencial da mesma forma e nas mesmas datas do benefício regular.

Para quem recebe por meio da Conta Digital, os recursos podem ser movimentados pelo aplicativo Caixa Tem e na Rede Lotérica de todo o Brasil, ou, ainda, sacados por meio do Cartão Bolsa Família ou Cartão Cidadão.

Final do NIS Dia e Mês do pagamento do Bolsa Família 2021
1 18/01 11/02 18/03 16/04 18/05 17/06 19/07 18/08 17/09 18/10 17/11 10/12
2 19/01 12/02 19/03 19/04 19/05 18/06 20/07 19/08 20/09 19/10 18/11 13/12
3 20/01 17/02 22/03 20/04 20/05 21/06 21/07 20/08 21/09 20/10 19/11 14/12
4 21/01 18/02 23/03 22/04 21/05 22/06 22/07 23/08 22/09 21/10 22/11 15/12
5 22/01 19/02 24/03 23/04 24/05 23/06 23/07 24/08 23/09 22/10 23/11 16/12
6 25/01 22/02 25/03 26/04 25/05 24/06 26/07 25/08 24/09 25/10 24/11 17/12
7 26/01 23/02 26/03 27/04 26/05 25/06 27/07 26/08 27/09 26/10 25/11 20/12
8 27/01 24/02 29/03 28/04 27/05 28/06 28/07 27/08 28/09 27/10 26/11 21/12
9 28/01 25/02 30/03 29/04 28/05 29/06 29/07 30/08 29/09 28/10 29/11 22/12
0 29/01 26/02 31/03 30/04 31/05 30/06 30/07 31/08 30/09 29/10 30/11 23/12

Confira o calendário por mês de nascimento abaixo:

Compartilhar:

Mercado financeiro eleva projeção da inflação para 7,27% este ano

A previsão do mercado financeiro para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA – a inflação oficial do país) deste ano subiu de 7,11% para 7,27%. É a 21ª elevação consecutiva na projeção. A estimativa está no boletim Focus de ontem (30), pesquisa divulgada semanalmente pelo Banco Central (BC), com a projeção para os principais indicadores econômicos.

Para 2022, a estimativa de inflação é de 3,95%. Para 2023 e 2024, as previsões são de 3,25% e 3%, respectivamente.

A previsão para 2021 está acima da meta de inflação que deve ser perseguida pelo BC. A meta, definida pelo Conselho Monetário Nacional, é de 3,75% para este ano, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo. Ou seja, o limite inferior é de 2,25% e o superior de 5,25%.

Em julho, a inflação subiu 0,96%, o maior resultado para o mês desde 2002, quando a alta foi de 1,19%. Com o resultado, o IPCA acumula alta de 4,76%, no ano, e 8,99%, nos últimos 12 meses.

Os dados de agosto devem ser divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística na próxima semana, mas o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15), que mede a prévia da inflação oficial, registrou inflação de 0,89% neste mês, a maior variação do IPCA-15 para um mês de agosto desde 2002 (1%).

Taxa de juros

Para alcançar a meta de inflação, o Banco Central usa como principal instrumento a taxa básica de juros, a Selic, estabelecida atualmente em 5,25% ao ano pelo Comitê de Política Monetária (Copom). Para o mercado financeiro, a expectativa é de que a Selic encerre 2021 em 7,5% ao ano. Para o fim de 2022, a estimativa é de que a taxa básica mantenha esse mesmo patamar. E tanto para 2023 como para 2024, a previsão é 6,5% ao ano.

Quando o Copom aumenta a taxa básica de juros, a finalidade é conter a demanda aquecida, e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Desse modo, taxas mais altas podem dificultar a recuperação da economia. Além disso, os bancos consideram outros fatores na hora de definir os juros cobrados dos consumidores, como risco de inadimplência, lucro e despesas administrativas.

Quando o Copom reduz a Selic, a tendência é de que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle da inflação e estimulando a atividade econômica.

PIB e câmbio

As instituições financeiras consultadas pelo BC reduziram a projeção para o crescimento da economia brasileira este ano de 5,27% para 5,22%. Para 2022, a expectativa para Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todos os bens e serviços produzidos no país – é de crescimento de 2%. Em 2023 e 2024, o mercado financeiro projeta expansão do PIB em 2,5%.

A expectativa para a cotação do dólar subiu de R$ 5,10 para R$ 5,15 para o final deste ano. Para o fim de 2022, a previsão é que a moeda americana fique em R$ 5,20.

Compartilhar:

Auxílio emergencial é depositado a inscritos com NIS final 9; confira o calendário de depósitos da semana

A Caixa Econômica Federal realiza, nesta segunda-feira (30), o pagamento da 5ª parcela do auxílio emergencial aos inscritos no Bolsa Família com NIS (Número de Inscrição Social) final 9. Os valores variam entre R$ 150, R$ 250 ou R$ 375, dependendo da composição familiar.

Para os grupos dos beneficiários cadastrados via aplicativo, os pagamentos serão retomados na terça-feira (31) aos nascidos em dezembro.

Para os beneficiários do Bolsa Família, nada muda. Eles continuam a receber o auxílio emergencial da mesma forma e nas mesmas datas do benefício regular.

Para quem recebe por meio da Conta Digital, os recursos podem ser movimentados pelo aplicativo Caixa Tem e na Rede Lotérica de todo o Brasil, ou, ainda, sacados por meio do Cartão Bolsa Família ou Cartão Cidadão.

Final do NIS Dia e Mês do pagamento do Bolsa Família 2021
1 18/01 11/02 18/03 16/04 18/05 17/06 19/07 18/08 17/09 18/10 17/11 10/12
2 19/01 12/02 19/03 19/04 19/05 18/06 20/07 19/08 20/09 19/10 18/11 13/12
3 20/01 17/02 22/03 20/04 20/05 21/06 21/07 20/08 21/09 20/10 19/11 14/12
4 21/01 18/02 23/03 22/04 21/05 22/06 22/07 23/08 22/09 21/10 22/11 15/12
5 22/01 19/02 24/03 23/04 24/05 23/06 23/07 24/08 23/09 22/10 23/11 16/12
6 25/01 22/02 25/03 26/04 25/05 24/06 26/07 25/08 24/09 25/10 24/11 17/12
7 26/01 23/02 26/03 27/04 26/05 25/06 27/07 26/08 27/09 26/10 25/11 20/12
8 27/01 24/02 29/03 28/04 27/05 28/06 28/07 27/08 28/09 27/10 26/11 21/12
9 28/01 25/02 30/03 29/04 28/05 29/06 29/07 30/08 29/09 28/10 29/11 22/12
0 29/01 26/02 31/03 30/04 31/05 30/06 30/07 31/08 30/09 29/10 30/11 23/12

Confira o calendário por mês de nascimento abaixo:

Compartilhar:
×